quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Brasil tem menor nível de desemprego dos últimos 10 anos, cadê o meu?

Do Portal Terra

O número de desempregados ficou em 2,991 milhões no mês de agosto nas seis regiões metropolitanas pesquisadas pelo Dieese, 22 mil a menos que no mês anterior, segundo divulgação desta quarta-feira. Este valor representa uma taxa de 14,5%, o menor para o mês desde 1998.

O nível de ocupação teve alta de 0,5%, com 94 mil postos de trabalho sendo criados e superando o número de pessoas que ingressaram no mercado (72 mil), o que resultou no decréscimo do contingente de desempregados. O total de ocupados nas seis regiões foi estimado em 17.217 mil pessoas.

Em agosto, o nível de ocupação cresceu em Salvador (1,6%), Porto Alegre (1,4%), Belo Horizonte (1,1%) e Recife (1%) e apresentou relativa estabilidade no Distrito Federal (0,1%) e em São Paulo (0,1%).

Agora gostaria de saber de que adianta estudar, se formar numa faculdade e não conseguir um emprego com carteira assinada?

Trabalho até que não falta, sempre tem um site, algum serviço gráfico para fazer. Voluntariado me aparece de monte, mas nada disso me dá garantias trabalhistas, como salário, décimo terceiro, essas coisas todas que a lei guarda quem é empregado.

Esses dias, me ligaram com uma vaga de atendente de telemarketing na Tivit. A pessoa me perguntou se eu tinha ensino médio completo... Deu vontade de perguntar se ensino superior servia, mas achei que seria “feio” de minha parte.

Sei que acabei de cobrar um emprego fixo, entretanto eles estavam à procura de uma pessoa com deficiência que tivesse ensino médio, para ganhar R$ 550,00 ou algo próximo. Honestamente, isso não paga nem a gasolina para atravessar a cidade para chegar lá no mês.

É minha esperança de que um dia, uma empresa não crie vagas para deficientes e sim contrate-os pelo que eles tém de conhecimento, assim como qualquer outra pessoa.

3 Cornetadas:

EVANDRO disse...

É Luis, me chamaram pra isso tbm...
Foda né?
Sem contar que nem a cadeira deles nós vamos "gastar",rsrsrsrsrsr.

Mariane de Almeida disse...

é complicado mesmo Daniel, apesar de não ser deficiente, sei como está complicado conseguir emprego, e isso não é apenas para os deficientes não, muitos empregos são oferecidos pagando mixaria, aí quem tem estudos, ou aceita um salário ridículo, ou fica sem trabalhar, o que é pior.

angelica disse...

Muito se fala por aí, que o problema do desemprego é a qualificação dos candidatos...Mas na verdade, eu reparei que estes empregos não existem! Que conheço até pessoas que "rebaixam" o curriculo para arrumar emprego. Escondem a formação, para deixar o futuro patrão, pagar menos que o piso do profissional.

Postar um comentário | Feed



 
^

Powered by Bloggerblogger addicted por UsuárioCompulsivo
original Washed Denim por Darren Delaye
Creative Commons License