quinta-feira, 26 de junho de 2008

Bem feito!

Por Edu César
http://www.papodebola.com.br/

Todo mundo deve ter visto o que aconteceu em Alemanha x Turquia. Durante o segundo tempo, a imagem da partida foi embora e não houve santo que fizesse ela retornar. Boa parte do segundo tempo foi perdida. Segundo deu no GloboEsporte.com, pelo enviado Rafael Maranhão, os problemas aconteceram em Viena, de onde são enviadas as imagens dos jogos para todo o mundo. Em um primeiro momento, os jornalistas que estavam no centro de imprensa conseguiram acompanhar o jogo pela geração da TV austríaca ORF, mas o sinal dela se foi em seguida. Aqui no Brasil, ele só retornou perto do terceiro gol da Alemanha, mas no centro de imprensa em Viena, apenas nos acréscimos, pouco antes do apito final.

Uma árvore dentro do estacionamento do Estádio Ernst-Happel caiu, destruiu um equipamento de uma TV espanhola e quase acertou o caminhão de transmissão do Sportv, que tinha no local os enviados Bruno Côrtes, Maurício Noriega e Décio Lopes, que vêem aqui criticando fortemente a situação. Como relata o leitor João Renato Alves, o canal pago mostrou o VT completo do jogo à noite, com Eusébio Resende e Lédio Carmona fazendo uma narração reconstituída dos momentos em que a partida não foi exibida ao vivo (como terá se portado a Record News no VT prometido também para ontem à noite?).

Vai parecer um pouco implicância minha, e já peço desculpas a quem não gostar disso, mas nem é nada pessoal, pegação de pé ou implicância, apenas opinião minha em cima do conceito que tenho: bem feito pra dona Record e bem feito pro seu Sportv! Aí está a grande prova de que eles erraram o esquema de cobertura da Eurocopa, não estando preparados para uma saída olímpica em um caso assim. Esse problema teria sido atenuado se cada uma tivesse enviado um narrador para as sedes da competição. A Record estava com repórter no St. Jakob Park? Se sim, custava tê-lo contatado via telefone e segurá-lo no ar fazendo um relato do jogo e, ao mesmo tempo, colocar um letreiro na tela explicando que problemas técnicos impediam a exibição do jogo? No caso do Sportv isso não era possível, seus três enviados estavam todos na Áustria.

Aliás, o canal pago também errou no esquema da cobertura. Já que o Noriega foi enviado, que tivessem enviado junto com ele, no lugar do Bruno, ao menos um narrador. Assim, este narrador e o Nori transmitiriam os jogos direto do estádio - e, num apuro desses, poderiam usar o recurso da "narração a la rádio" para não deixar o público desamparado (igual aconteceu, recordarão, no recente São Caetano x Corinthians da Copa do Brasil, quando a imagem do Sportv também caiu por alguns instantes e, até a imagem retornar, o Milton Leite foi narrando).

"Ah, mas e as reportagens?", alguém perguntará. O narrador e o Noriega dariam conta legal do recado, além do Décio, que já foi repórter de dia-a-dia há muitos anos. "Ah, mas porque você não fez todas essas sugestões antes, já que vive dizendo que não gosta de dar uma de profeta do acontecido?", alguém perguntará. É que eu sou burro e teimoso de achar que os canais sabem dimensionar o tamanho de um evento de preparar-se duma forma adequada. Mas não se preparam, daí ocorre isso. Bem feito!

Vou mais além: sabem qual seria o esquema que eu teria armado pruma cobertura de Eurocopa neste ponto, se fosse chefe da Record ou do Sportv? Enviava dois narradores e dois repórteres, um para cada país, e os comentaristas ficavam aqui no Brasil mesmo. Faz que nem é na maioria das rádios do Brasil atualmente! Pelo menos isso garantiria não só uma emoção mais instantânea às transmissões (pois a narração do estádio nunca é igual à feita do estúdio, por mais que o narrador seja bom e ponha a devida emoção em seu relato), como seria o socorro perfeito em casos assim, já que a tecnologia evoluiu pra dedéu, mas ainda está sujeita a imperfeições.

"Ah, mas e a comunicação entre narrador e comentarista, com os três segundos de diferença do Brasil para a Europa?", alguém perguntará. Era só o comentarista chamar o narrador, esperar ele deixá-lo falar e pronto. Nenhum prejuízo aconteceria. Como, aliás, as emissoras não teriam nenhum prejuízo fazendo a coisa assim como eu disse. Tempos de economia? Tudo bem. Mas também não estamos falando de pobretões que estão perto do vermelho. Uma ocasião especial merece uma estratégia especial.

0 Cornetadas:

Postar um comentário | Feed



 
^

Powered by Bloggerblogger addicted por UsuárioCompulsivo
original Washed Denim por Darren Delaye
Creative Commons License