segunda-feira, 30 de junho de 2008

Por essas bandas em novo horário

A partir de amanhã, o programa Por Essas Bandas da Stereo Vale FM (103,9) estará em novo horário, às 19h, com a apresentação de Beto Gomes.

O programa tem como principal objetivo dar espaço às bandas regionais, através de musicas e entrevistas. Desde que ele começou a ser apresentado na Stereo Vale, os ouvintes podem participar do programa, por meio do chat da rádio.

De acordo com o locutor Beto Gomes, quem participar do Por Essas Bandas, além de conversar sobre música regional, ele interferirá também no programa. “O ouvinte poderá pedir o seu som pela internet [seja pelo e-mail ou chat]”, completa o locutor.

Definições nas Eleições em São José

Depois de flertar com o PSDB durante um bom tempo durante as negociações de coligação para as eleições de 5 de outubro, o PMDB joseense decidiu por unanimidade, neste domingo, que apoiará o deputado estadual Carlinhos Almeida (PT), em vez de confirmar o apoio ao prefeito Eduardo Cury (PSDB)

A convenção de ontem do PMDB definiu a candidatura do médico Itamar Cóppio a vice da chapa encabeçada pelo PT e acabou com os sonhos do advogado Luiz Carlos Pêgas de lançar seu nome como chefe do executivo joseense.

Com isso, o PT aumenta tempo de propaganda na TV e equilibra a disputa eletrônica.

Outras convenções – O PSB lançou e o PSDB confirmou o nome de Jorge Zarur Junior como vice da chapa de Cury. Assim, acabou a discussão de uma possível chapa-pura do PSDB e o PSB continua com o cargo de vice entre os aliados tucanos, que era ocupado pelo então vice-prefeito Riuji Kojima, morto em 1º de junho deste ano.

O PSTU havia definido na última semana o nome do advogado Antonio Donizetti Ferreira, o Toninho, para concorrer ao Paço, numa coligação com o PSOL que tem Wellington Cabral.

O PSC define hoje se lança o jornalista e professor de História Fabrício Correa como candidato próprio ou se apóia o prefeito Eduardo Cury. O DEM e o PRTB têm também suas convenções marcadas para hoje.

domingo, 29 de junho de 2008

A Europa é da Fúria

A Espanha nunca foi uma das grandes potências do mundo do futebol, mesmo com um dos campeonatos nacionais mais badalados do planeta, mas isso é por conta do grande número de estrangeiros que jogam lá.

O time espanhol teve participações médias nos últimos torneios, mas o que ele estava disposto a mudar em 2008. Liderou o grupo na primeira fase.

A Fúria eliminou os atuais campeões mundiais, os italianos, nas quartas-de-final, nos pênaltis. A vitória deu entusiasmo para seguir rumo ao título.

Passou fácil pelos turcos na semifinal e só faltava a poderosa Alemanha para conquistar a Europa pela segunda vez na história.

Um grande jogo. Com seus estereótipos à flor da pele. O sangue quente espanhol contra a frieza alemã. Os dois tiveram seus momentos, suas chances. Mas a vontade espanhola parecia maior e Fernando Torres fez o gol da vitória, o gol do título, depois de 44 anos.

PS: Além de ser um dia histórico para o futebol espanhol, é mais histórico para o futebol brasileiro, o dia do primeiro título mundial, em 1958, na Suécia

quinta-feira, 26 de junho de 2008

Bem feito!

Por Edu César
http://www.papodebola.com.br/

Todo mundo deve ter visto o que aconteceu em Alemanha x Turquia. Durante o segundo tempo, a imagem da partida foi embora e não houve santo que fizesse ela retornar. Boa parte do segundo tempo foi perdida. Segundo deu no GloboEsporte.com, pelo enviado Rafael Maranhão, os problemas aconteceram em Viena, de onde são enviadas as imagens dos jogos para todo o mundo. Em um primeiro momento, os jornalistas que estavam no centro de imprensa conseguiram acompanhar o jogo pela geração da TV austríaca ORF, mas o sinal dela se foi em seguida. Aqui no Brasil, ele só retornou perto do terceiro gol da Alemanha, mas no centro de imprensa em Viena, apenas nos acréscimos, pouco antes do apito final.

Uma árvore dentro do estacionamento do Estádio Ernst-Happel caiu, destruiu um equipamento de uma TV espanhola e quase acertou o caminhão de transmissão do Sportv, que tinha no local os enviados Bruno Côrtes, Maurício Noriega e Décio Lopes, que vêem aqui criticando fortemente a situação. Como relata o leitor João Renato Alves, o canal pago mostrou o VT completo do jogo à noite, com Eusébio Resende e Lédio Carmona fazendo uma narração reconstituída dos momentos em que a partida não foi exibida ao vivo (como terá se portado a Record News no VT prometido também para ontem à noite?).

Vai parecer um pouco implicância minha, e já peço desculpas a quem não gostar disso, mas nem é nada pessoal, pegação de pé ou implicância, apenas opinião minha em cima do conceito que tenho: bem feito pra dona Record e bem feito pro seu Sportv! Aí está a grande prova de que eles erraram o esquema de cobertura da Eurocopa, não estando preparados para uma saída olímpica em um caso assim. Esse problema teria sido atenuado se cada uma tivesse enviado um narrador para as sedes da competição. A Record estava com repórter no St. Jakob Park? Se sim, custava tê-lo contatado via telefone e segurá-lo no ar fazendo um relato do jogo e, ao mesmo tempo, colocar um letreiro na tela explicando que problemas técnicos impediam a exibição do jogo? No caso do Sportv isso não era possível, seus três enviados estavam todos na Áustria.

Aliás, o canal pago também errou no esquema da cobertura. Já que o Noriega foi enviado, que tivessem enviado junto com ele, no lugar do Bruno, ao menos um narrador. Assim, este narrador e o Nori transmitiriam os jogos direto do estádio - e, num apuro desses, poderiam usar o recurso da "narração a la rádio" para não deixar o público desamparado (igual aconteceu, recordarão, no recente São Caetano x Corinthians da Copa do Brasil, quando a imagem do Sportv também caiu por alguns instantes e, até a imagem retornar, o Milton Leite foi narrando).

"Ah, mas e as reportagens?", alguém perguntará. O narrador e o Noriega dariam conta legal do recado, além do Décio, que já foi repórter de dia-a-dia há muitos anos. "Ah, mas porque você não fez todas essas sugestões antes, já que vive dizendo que não gosta de dar uma de profeta do acontecido?", alguém perguntará. É que eu sou burro e teimoso de achar que os canais sabem dimensionar o tamanho de um evento de preparar-se duma forma adequada. Mas não se preparam, daí ocorre isso. Bem feito!

Vou mais além: sabem qual seria o esquema que eu teria armado pruma cobertura de Eurocopa neste ponto, se fosse chefe da Record ou do Sportv? Enviava dois narradores e dois repórteres, um para cada país, e os comentaristas ficavam aqui no Brasil mesmo. Faz que nem é na maioria das rádios do Brasil atualmente! Pelo menos isso garantiria não só uma emoção mais instantânea às transmissões (pois a narração do estádio nunca é igual à feita do estúdio, por mais que o narrador seja bom e ponha a devida emoção em seu relato), como seria o socorro perfeito em casos assim, já que a tecnologia evoluiu pra dedéu, mas ainda está sujeita a imperfeições.

"Ah, mas e a comunicação entre narrador e comentarista, com os três segundos de diferença do Brasil para a Europa?", alguém perguntará. Era só o comentarista chamar o narrador, esperar ele deixá-lo falar e pronto. Nenhum prejuízo aconteceria. Como, aliás, as emissoras não teriam nenhum prejuízo fazendo a coisa assim como eu disse. Tempos de economia? Tudo bem. Mas também não estamos falando de pobretões que estão perto do vermelho. Uma ocasião especial merece uma estratégia especial.

quarta-feira, 25 de junho de 2008

Um dos grandes momentos do futebol brasileiro nesse século 21 está próximo. Eurico Miranda deixará o Vasco!

Por Luiz Fernando Bindi
http://www.futeboleumacaixinhadesurpresas.blogspot.com/


Um dos grandes momentos do futebol brasileiro nesse século 21 está próximo. Eurico Miranda deixará o Vasco!

Certamente, depois da oposição assumir, encontrará teias de aranha nos cofres vascaínos. Por isso, aos torcedores do Vasco, é necessário ter a devida paciência e a devida confiança a quem chegar.

Depois de administrações desastrosas e corruptas, é natural que os 5, 10, 15 anos seguintes sejam de imensa penúria. Foi assim (ou ainda é) com Palmeiras, Grêmio, Botafogo, Atlético Mineiro. Será assim com Santos e Corinthians. E será assim com o Vasco.

Nada de imediatismos, nada de cobranças. Nada de sentir saudades do tumor retirado. O Vasco saiu do porão, mas o tempo de recuperação será longo. Que a torcida e a imprensa tenham paciência.

Só de não ter mais Eurico Miranda faz do Vasco o que ele sempre foi: um gigante.Paciência. O pós-operatório é mais complicado que a cirurgia.

domingo, 22 de junho de 2008

Gosto pela velocidade

Lembro-me de que há uns três meses escrevi um texto para o site Papo de Bola do jornalista Edu César. Neste relato, contei como foi a minha manhã de domingo de 1º de maio de 1994.

Aquele fatídico dia da morte de Ayrton Senna, meu maior ídolo da infância em todos os sentidos, com exceção do meu pai, é claro.

Este mito do automobilismo brasileiro foi até hoje (22 de junho de 2008) o último brasileiro a liderar o campeonato de pilotos de Fórmula 1, em 1993.

Depois de 15 anos e muita expectativa, Felipe Massa traz esta felicidade novamente para as manhãs de domingo. Finalmente um piloto dá a esperança aos brasileiros de serem campeões da Fórmula 1.

Não discuto a competência ou não do Barrichello, mas todos sabem que ele era obrigado a perder quando passou pela Ferrari, o que graças a Deus (e à saída do alemão) não existe mais.

Uma década e meia depois, a vontade de assistir a uma corrida voltou e espero que fique por muito tempo.

quinta-feira, 19 de junho de 2008

GM ataca na TV

O departamento de comunicação da GM de São José dos Campos está fazendo uma campanha interessante para valorizar a presença da montadora na cidade.

Eles colocaram um funcionário falando da importância, tanto no município quanto para família dele. A propaganda está em vinculação nos principais veículos de comunicação da região.

Esta campanha vai ao encontro das intenções da multinacional de ampliar seus trabalhos no pólo do Vale do Paraíba, com a abertura de 600 novas vagas de emprego.

Em contrapartida, a mesma proposta sugere um piso salarial menor aos novos trabalhadores e a criação de um banco de horas para os mesmos. Estes dois pontos fazem com que o sindicato dos metalúrgicos rejeite o acordo.

A GM deu um prazo até hoje para o sindicato dar sua resposta final à empresa, mas um acordo fechado nesta madrugada entre as duas partes pode ter marcado uma grande derrota para o sindicato.

Ontem, uma paralisação dos trabalhadores a favor da empresa já mostrava indícios do fim da que de braços. É sinal que a campanha “pró-GM” teve efeito satisfatório.

quarta-feira, 18 de junho de 2008

Exclusivo: Lino Pedrosa está na Web

Para quem estava com saudades de ouvir a voz marcante do radialista Lino Pedrosa (ex-Stereo Vale), pode abrir o sorriso, porque ele está na área novamente.

Agora de uma forma um pouco diferente, em uma rádio na internet, a Movin Rádio, das 10h às 15h. O site é http://www.hotnight.com.br/ .

Lino Pedrosa faz parte da história do rádio joseense, como um dos principais locutores da Stereo Vale FM, por quase 30 anos e a deixou no últmo mês de maio, após a venda da emissora para o Grupo Bandeirantes.

terça-feira, 17 de junho de 2008

Paulo Coelho

Ontem, no CQC, uma muito boa do Rafinha Bastos: Sabe porque Paulo Coelho não fez sua autobiografia?

Porque ele queria um bom livro....

Brasil?

É, ainda não consegui aumentar a freqüência de atualizações do blog. Era intenção escrever sobre o jogo do Brasil contra o Paraguai, mas o resultado foi tão ruim que faltou vontade.

Agora, todo mundo só fala (ou escreve) a respeito do super-jogo no Mineirão contra a Argentina. Mas isso é assunto para quinta-feira.

quarta-feira, 11 de junho de 2008

Portugal 3 x 1 Rep. Tcheca

Por Mauro Beting (http://www.lancenet.com.br/blogs_colunistas/mauro)

Felipão repetiu o time e o 4-2-3-1 da estréia; Karel Brückner manteve o 4-1-4-1, mas com o winger Matejovsky no meio (no lugar do apagado Jarolin), e Baros (artilheiro da última Euro) no comando de ataque substituindo Koller. A presença de jogadores mais hábeis e leves deixou os tchecos um pouco mais soltos, mesmo com o eventual recuo de Polak para marcar com Galasek.

O problema é que Ronaldo e Deco também se soltaram e armaram belo lance, definido na raça pelo brasileiro, aos 7min.

A vantagem portuguesa fez o time recuar demais. Os tchecos saíram melhor com Sionko, pela direita. Na primeira boa escapada, ele conseguiu um escanteio que o próprio winger-direito aproveitou, na falha da zaga portuguesa, na chegada atrasada de Petit, aos 16min. O início eletrizante, como diria a narração da TV, fez as equipes tirarem o pé do acelerador e o jogo ficou mais marcado, e bastante equilibrado.

Moutinho seguiu organizando bem Portugal, Ronaldo tentou mais o jogo (apesar do bom serviço do lateral Grygera), Deco se mexeu bastante, mas Simão e Nuno não estiveram à altura. Baros deu mais gás aos tchecos, e Matejowsky se incorporou mais à frente.

O segundo tempo foi tipicamente felipônico. Avançou o time, correu alguns riscos em bolas cruzadas sobre a área, a achou um belo gol em tiro forte de Cristiano, em belo passe de Deco, aos 17min.

Os tchecos responderam com os 2,02m de Koller, aos 27min. No minuto seguinte, o ótimo Moutinho deixou o campo para Fernando Meira (1,90m0) compor a bateria antiaérea lusitana. Hugo Almeida entrou 5min depois no lugar do sumido Nuno. Com 1,90m, foi mais uma mexida física de Felipão. Quaresma substituiu Simão (por que não Nani desde o início?) pelo mesmo motivo. Só que, agora, para dar o gás que parecia faltar nos 10 minutos finais.

E deu. Os tchecos pouco chegaram, mesmo no chuveirinho. E, num belo contragolpe, aos 46min, Ronaldo serviu Quaresma, que ampliou um placar largo demais para tamanho equilíbrio. A R.Tcheca jogou muito mais do que na vitória sobre a Suíça.

Mas até o bruxo Brückner daria a vitória ao time melhor qualificado. Não só no grupo A. Portugal irá bem longe na Euro.

segunda-feira, 9 de junho de 2008

Esclarecimentos devidos

O blogueiro pretende começar a publicar mais por aqui de agora por diante, alguns motivos pessoais o fizeram diminuir a freqüência de postagens, mas isso não deverá mais acontecer.

Agora, este que vos escreve vai atacar de assessor de imprensa de uma banda de rock. A banda é a SP-50, daqui da região norte de São José dos Campos. Quem tiver vontade de ouvir um bom Rock in Roll, é só entrar em contato aqui pelo blog ou acessar: www.palcomp3.com.br/sp50



Grato pela compreensão.

terça-feira, 3 de junho de 2008

Necessidade sim, privilégio não

Ontem, o CQC da band fez mais uma reportagem denúncia sobre o desrespeito com a pessoa com deficiência. As pessoas sempre têm uma desculpa para estacionar o carro numa vaga preferencial.

“É rapidinho, só fui tirar dinheiro no caixa”, “Estou esperando uma pessoa que foi ali e já volta”. Cansei de ouvir frases assim e elas se repetiram nos flagrantes da reportagem.

Posso afirmar com conhecimento de causa, não é porque somos mais que os outros, mas necessitamos de mais cuidados.

Ter uma vaga reservada é dar condições iguais de ir vir, pois não basta ter a vaga se ela não possui condições adequadas para que as pessoas com deficiência entrem ou saiam de seus carros sem dificuldade.

E aí, seja honesto, você respeita as vagas reservadas?



 
^

Powered by Bloggerblogger addicted por UsuárioCompulsivo
original Washed Denim por Darren Delaye
Creative Commons License