quarta-feira, 5 de março de 2008

Mensagem no celular e batalhas sem armas de fogo

Como várias pessoas sabem, não sou muito de assistir TV, a não ser que seja um evento esportivo. Mas esses dias, assisti um pouco, pois o marasmo na internet estava grande.

Zapeando os canais, percebi uma grande quantidade de promoções e serviços feitos por meio de mensagens de celular. Leilão de produtos, com valores mínimos, votações para quem deve vencer ou sair de um programa. Haja credito para mandar tantas mensagens.

Isso me faz lembrar de quando eu era criança, o canais de televisão eram repletos de serviços, via telefone, o tal do 0900, onde a pessoa ligava e pagava um valor a mais, uns R$ 4,00 o minuto.

Na época, quem mais se aproveitava da situação era os videntes. Era absolutamente insuportável, chegavam a ser três ou quatro comerciais seguidos. Até que em um dado momento, o governo federal proibiu.

Já estava na hora da ANATEL (Agência Nacional de Telecomunicação) rever os critérios para este tipo de serviço, pois, além de ser muito chato, parece fazer pessoas gastarem seu dinheiro com serviços com baixíssima utilidade e altamente exploratória.

Baralhas
Não há como não falar, ou melhor, escrever, sobre os grandes assuntos em pauta no dia de hoje.

A crise entre o Equador, Colômbia e Venezuela, faz tempo que não via uma crise diplomática tão grande, principalmente, na América do Sul. Pois bem, espero que esta batalha fique somente na palavra e na caneta, porque no momento democrático mundial atual não permite a se chegar as vias de fato de uma guerra com armas de fogo.

E hoje começa a batalha, na caneta, sobre a aprovação da Lei de Biossegurança e como sempre a polêmica fica por conta da Igreja Católica e a comunidade científica, porem como este confronto já existe há muitos séculos, creio que não será agora e nem aqui no Brasil, que isso vai terminar.

Outro dia, escrevo mais sobre este assunto, afinal, ainda será muito discutido.

0 Cornetadas:

Postar um comentário | Feed



 
^

Powered by Bloggerblogger addicted por UsuárioCompulsivo
original Washed Denim por Darren Delaye
Creative Commons License